<BODY><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d35921743\x26blogName\x3duma+penelope+nada+charmosa\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://omundopenelopecharmosa.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://omundopenelopecharmosa.blogspot.com/\x26vt\x3d-6084520345851817548', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script><!-- --><div id="b-navbar"><a href="http://www.blogger.com/" id="b-logo" title="Go to Blogger.com"><img src="http://www.blogger.com/img/navbar/1/logobar.gif" alt="Blogger" width="80" height="24" /></a><form id="b-search" action="http://www.google.com/search"><div id="b-more"><a href="http://www.blogger.com/" id="b-getorpost"><img src="http://www.blogger.com/img/navbar/1/btn_getblog.gif" alt="Get your own blog" width="112" height="15" /></a><a href="http://www.blogger.com/redirect/next_blog.pyra?navBar=true" id="b-next"><img src="http://www.blogger.com/img/navbar/1/btn_nextblog.gif" alt="Next blog" width="72" height="15" /></a></div><div id="b-this"><input type="text" id="b-query" name="q" /><input type="hidden" name="ie" value="UTF-8" /><input type="hidden" name="sitesearch" value="omundopenelopecharmosa.blogspot.com" /><input type="image" src="http://www.blogger.com/img/navbar/1/btn_search.gif" alt="Search" value="Search" id="b-searchbtn" title="Search this blog with Google" /><a href="javascript:BlogThis();" id="b-blogthis">BlogThis!</a></div></form></div><script type="text/javascript"><!-- function BlogThis() {Q='';x=document;y=window;if(x.selection) {Q=x.selection.createRange().text;} else if (y.getSelection) { Q=y.getSelection();} else if (x.getSelection) { Q=x.getSelection();}popw = y.open('http://www.blogger.com/blog_this.pyra?t=' + escape(Q) + '&u=' + escape(location.href) + '&n=' + escape(document.title),'bloggerForm','scrollbars=no,width=475,height=300,top=175,left=75,status=yes,resizable=yes');void(0);} --></script><div id="space-for-ie"></div>
domingo, maio 31, 2009



Vander Lee é sem dúvida um dos meus preferidos, será o sotaque mineiro? a cor? o jeito calado que diz muito? será que é porque canta com o coração? É tudo isso e muito mais. Suas músicas fizeram parte de um passado nem tão distante da minha vida....triste....que já passou, ainda bem que ele continua fazendo coisas boas e música tem sempre fase na vida da gente seja ela lá qual for



sexta-feira, maio 29, 2009

Saí de férias e saí mesmo !! Faltam uns diazinhos dessa semana que entra pra acabar o descanso, a vida boa. Mas eu me diverti muito, viajei, usei mais que nunca meus oculos escuros e desmarquei todos os meus horários com a ducarmo, fiquei quase um mes sem maquiagem, sem usar secador (salvo a alguns passeios que eu precisava ir melhoradinha) fiquei ao deusdará como dizem. Ontem já precisei voltar a rotina de cuidados, dessa vez comecei com a minha pele que a anos sofreu um sério problema com a queimadura de um ácido e isso me incomodava bastante, os tratamentos convencionais de cremes manipulados, são demorados e essa amiga de vcs ligada no 220w não passa nem perto de ficar satisfeita.
Fiz um pelling maravilhoso com direito a dica, massagem, e visita ao meu antigo trabalho, que foi sem dúvida importantissimo pra alguns passos que eu dei de lá pra cá.
Fiquei uns instantes com a minha Ceí, tão querida irmã de verdade, que sempre esteve comigo, pra tudo ! Já morei longe-perto e ela nunca deixou de estar grudada em mim.
Vi meus velhinhos, já estão bem (ficaram doentes juntinhos e eu nem disse aqui)
De novo o bravo tá lá pros lados de Rondonia, todo importante, feliz e satisfeito, Tô muito orgulhosa de tudo isso, com o meu moço da boléia, porque já passamos o pão que o diabo amassou e nem de longe eu ouvi que tudo estava perdido, e nem um momento senti o abandono tomar conta da situação ao contrário quando a cabeça baixava eu sentia a mão no queixo dizer baixinho que tudo ia passar...agora eu pergunto: num é pra valorizar uma coisa dessas? Claro que é !
Agora tô aqui com cara de barbie plastificada, sim porque o tratamento não termina quando se desce da maca, é preciso disciplina, e dessa vez não to de brincadeira não.
Tá friozinho com garoa boa de deitar e ver tv....vou ali cuidar da casa, dos meus bichinhos, da roupa que tá na máquina, quem sabe um capuccino mais tarde no Viena hein?
Bjos, Até



quarta-feira, maio 27, 2009




terça-feira, maio 26, 2009



E com os cabelos ao vento, eu canto pra esquecer


De você sei quase nada
Pra onde vai ou porque veio
Nem mesmo sei
Qual é a parte da tua estrada
No meu caminho

Será um atalho
Ou um desvio
Um rio raso
Um passo em falso
Um prato fundo
Pra toda fome
Que há no mundo

Noite alta que revele
Um passeio pela pele
Dia claro madrugada
De nós dois não sei mais nada

De você sei quase nada
Pra onde vai ou porque veio
Nem mesmo sei

Qual é a parte da tua estrada
No meu caminho

Será um atalho
Ou um desvio
Um rio raso
Um passo em falso

Um prato fundo
Pra toda fome
Que há no mundo

Se tudo passa como se explica
O amor que fica nessa parada
Amor que chega sem dar aviso
Não é preciso saber mais nada

Zeca baleiro e Alice Ruiz



quarta-feira, maio 20, 2009




Todo dia eu espero
Mesmo sabendo que todo dia acabou



sábado, maio 16, 2009



Porque você é uma menina como uma flor e tem uma voz que não sai, eu lhe prometo amor eterno, salvo se você bater pino, o que, aliás, você não vai nunca porque você acorda tarde, tem um ar recuado e gosta de brigadeiro: quero dizer, o doce feito com leite condensado.

E porque você é uma menina com uma flor e chorou na estação de Roma porque nossas malas seguiram sozinhas para Paris e você ficou morrendo de pena delas partindo assim no meio de todas aquelas malas estrangeiras. E porque você sonha que eu estou passando você para trás, transfere sua d.d.c. para o meu cotidiano, e implica comigo o dia inteiro como se eu tivesse culpa de você ser assim tão subliminar. E porque quando você começou a gostar de mim procurava saber por todos os modos com que camisa esporte eu ia sair para fazer mimetismo de amor, se vestindo parecido. E porque você tem um rosto que está sempre um nicho, mesmo quando põe o cabelo para cima, parecendo uma santa moderna, e anda lento, e fala em 33 rotações mas sem ficar chata. E porque você é uma menina com uma flor, eu lhe predigo muitos anos de felicidade, pelo menos até eu ficar velho: mas só quando eu der uma paradinha marota para olhar para trás, aí você pode se mandar, eu compreendo.

E porque você é uma menina com uma flor e tem um andar de pajem medieval; e porque você quando canta nem um mosquito ouve a sua voz, e você desafina lindo e logo conserta, e às vezes acorda no meio da noite e fica cantando feito uma maluca. E porque você tem um ursinho chamado Nounouse e fala mal de mim para ele, e ele escuta e não concorda porque ele é muito meu chapa, e quando você se sente perdida e sozinha no mundo você se deita agarrada com ele e chora feito uma boba fazendo um bico deste tamanho. E porque você é uma menina que não pisca nunca e seus olhos foram feitos na primeira noite da Criação, e você é capaz de ficar me olhando horas. E porque você é uma menina que tem medo de ver a Cara-na-Vidraça, e quando eu olho você muito tempo você vai ficando nervosa até eu dizer que estou brincando. E porque você é uma menina com uma flor e cativou meu coração e adora purê de batata, eu lhe peço que me sagre seu Constante e Fiel Cavalheiro.

E sendo você uma menina com uma flor, eu lhe peço também que nunca mais me deixe sozinho, como nesse último mês em Paris; fica tudo uma rua silenciosa e escura que não vai dar em lugar nenhum; os móveis ficam parados me olhando com pena; é um vazio tão grande que as mulheres nem ousam me amar porque dariam tudo para ter um poeta penando assim por elas, a mão no queixo, a perna cruzada triste e aquele olhar que não vê. E porque você é a única menina com uma flor que eu conheço, eu escrevi uma canção tão bonita para você, “Minha namorada”, a fim de que, quando eu morrer, você, se por acaso não morrer também, fique deitadinha abraçada com Nounouse cantando sem voz aquele pedaço que eu digo que você tem de ser a estrela derradeira, minha amiga e companheira, no infinito de nós dois.

E já que você é uma menina com uma flor e eu estou vendo você subir agora - tão purinha entre as marias-sem-vergonha - a ladeira que traz ao nosso chalé, aqui nessas montanhas recortadas pela mão de Guignard; e o meu coração, como quando você me disse que me amava, põe-se a bater cada vez mais depressa.
E porque eu me levanto para recolher você no meu abraço, e o mato à nossa volta se faz murmuroso e se enche de vaga-lumes enquanto a noite desce com seus segredos, suas mortes, seus espantos - eu sei, ah, eu sei que o meu amor por você é feito de todos os amores que eu já tive, e você é a filha predileta de todas as mulheres que eu amei; como tristes estátuas ao longo da azaléia de um jardim noturno, foram passando você de mão em mão até mim, cuspindo no seu rosto e enfrentando a sua fronte de grinaldas; foram passando você até mim entre cantos, súplicas e vociferações - porque você é linda, porque você é meiga e sobre tudo porque você é uma menina com uma flor.

Vinicius de Moraes


Que lindo ler Vinicius assim, cheio de entre-linhas e sentidos diretos no coração.
Bom final de semana.



quarta-feira, maio 13, 2009



Já tem quatro dias que o caminhão tá rodando pelos lados de Rondonia (ponto)



terça-feira, maio 12, 2009

CONVERSA DE DUAS CRIANÇAS!!!!

- E aí, véio?
- Beleza, cara?
- Ah, mais ou menos. Ando meio chateado com algumas coisas.
- Quer conversar sobre isso?
- É a minha mãe. Sei lá, ela anda falando umas coisas estranhas, me botando um terror, sabe?
- Como assim?
- Por exemplo: há alguns dias, antes de dormir, ela veio com um papo doido aí. Mandou eu dormir logo senão uma tal de Cuca ia vir me pegar. Mas eu nem sei quem é essa Cuca, pô. O que eu fiz pra essa mina querer me pegar? Você me conhece desde que eu nasci, já me viu mexer com alguém?
- Nunca.
- Pois é. Mas o pior veio depois. O papo doido continuou. Minha mãe disse que quando a tal da Cuca viesse, eu ia estar sozinho, porque meu pai tinha ido pra roça e minha mãe passear. Mas tipo, o que meu pai foi fazer na roça? E mais: como minha mãe foi passear se eu tava vendo ela ali na minha frente? Será que eu sou adotado, cara?

- Sabe a sua vizinha ali da casa amarela? Minha mãe diz que ela tem uma hortinha no fundo do quintal. Planta vários legumes. Será que sua mãe não quis dizer que seu pai deu um pulo por lá?
- Hmmmm. pode ser. Mas o que será que ele foi fazer lá? VIXE! Será que meu pai tem um caso com a vizinha?
- Como assim, véio?
- Pô, ela deixou bem claro que a minha mãe tinha ido passear. Então ela não é minha mãe. Se meu pai foi na casa da vizinha, vai ver eles dois tão de caso. Ele passou lá, pegou ela e os dois foram passear. É isso, cara. Eu sou filho da vizinha. Só pode!
- Calma, maninho. Você tá nervoso e não pode tirar conclusões precipitadas.
- Sei lá. Por um lado pode até ser melhor assim, viu? Fiquei sabendo de umas coisas estranhas sobre a minha mãe.
- Tipo o quê?
- Ela me contou um dia desses que pegou um pau e atirou em um gato. Assim, do nada. Puta maldade, meu! Vê se isso é coisa que se faça com o bichano!
- Caramba! Mas por que ela fez isso?
- Pra matar o gato. Pura maldade mesmo. Mas parece que o gato não morreu.
- Ainda bem. Pô, sua mãe é perturbada, cara.
- E sabe a Francisca ali da esquina?
- A Dona Chica? Sei sim.
- Parece que ela tava junto na hora e não fez nada. Só ficou lá, paradona, admirada vendo o gato berrar de dor.
- Putz grila. Esses adultos às vezes fazem cada coisa que não dá pra entender.
- Pois é. Vai ver é até melhor ela não ser minha mãe, né? Ela me contou isso de boa, cantando, sabe? Como se estivesse feliz por ter feito essa selvageria. Um absurdo. E eu percebo também que ela não gosta muito de mim.
Esses dias ela ficou tentando me assustar, fazendo um monte de careta.
Eu não achei legal, né. Aí ela começou a falar que ia chamar um boi com cara preta pra me levar embora.
- Nossa, véio. Com certeza ela não é sua mãe. Nunca que uma mãe ia fazer isso com o filho.

- Mas é ruim saber que o casamento deles é essa zona, né? Que meu pai sai com a vizinha e tal. Apesar que eu acho que ele também leva uns chifres, sabe? Um dia ela me contou que lá no bosque do final da rua mora um cara, que eu imagino que deva ser muito bonitão, porque ela chama ele de 'Anjo'. E ela disse que o tal do Anjo roubou o coração dela. Ela até falou um dia que se fosse a dona da rua, mandava colocar ladrilho em tudo, só pra ele pode passar desfilando e tal.
- Nossa, que casamento bagunçado esse. Era melhor separar logo.
- É. só sei que tô cansado desses papos doidos dela, sabe? Às vezes ela fala algumas coisas sem sentido nenhum. Ontem mesmo veio me falar que a vizinha cria perereca em gaiola, cara. Vê se pode? Só tem louco nessa rua.

- Ixi, cara. Mas a vizinha não é sua mãe?
- Putz, é mesmo! Tô ferrado de qualquer jeito.

Eu recebi a algum tempo por email da Majô ... não quero perder essa belezura, fica aqui guardado



segunda-feira, maio 11, 2009



E ... dentro de mim mora uma avalanche de coisas, de sentimentos, de pessoas, de guerras e paz.
Não ... eu não nasci pra ser presa, controlada, manipulada, minhas asas doem quando não se desdobram, quando não ficam enormes e ganham o céu.
Sou uma infinita mulher de mil e um dias e noites, que não tem tempo pra deixar de viver, deixar de voar ... deixar de amar.



sábado, maio 09, 2009



Já tem uns dias de vida boa, aquela que eu não queria que terminasse jamais.
Filha voltou de BH, tem fotos lindas e muita coisa boa na lembrança, que muitos outros premios venham, que muitas outras viagens aconteçam e ela cresça com a base de grandes felicidades.
Já fui e já voltei de Rio Verde (GO) cidade boa, comida maravilhosa, gente sorridente e infelizmente pouco tempo pra ficar, mas valeu.
Tem mais coisa por vir, mais viagens com o moço da boléia, até lá vou me ajeitando aqui por casa.
Enquanto isso vou me esbaldando de descanso (merecido eu sei) e com Fé em Deus e Nossa Senhora, o melhor está por vir.



segunda-feira, maio 04, 2009




Hoje é meu primeiro dia de férias e pra ser sincera não sei por onde começar, ou se nem começo.
Preciso resolver algumas coisas, fazer minhas visitas, ir pro fogão com mais tempo e caprichar de verdade, reuniões e compromissos que fui deixando de lado, idas a outra cidade, telefonemas que nunca mais fiz, passeios que eu adoro, compras e abraços que com dias de folga com certeza vão sair dos planos.